Notícias

23.10.08

Seja um líder... ou não!

Não existe uma receita para vida, cada pessoa é única e cada um de nós deve fazer a sua própria receita.

"O mundo não foi feito para ser justo, nem igual. O mundo real é, por natureza, altamente injusto e altamente desigual."

Boa (e longa) leitura sobre certificações, lideres e falsos mítos.
http://akitaonrails.com/2008/9/20/off-topic-o-poder-do-mito-redux/

"Thomas Edson e Alexander Graham Bell foram o que Bill Gates e Steve Jobs são hoje. Copiaram a idéia de outros e souberam como fazer dinheiro com isso."

14.10.08

Machucando o código por lucro e diversão

Eis uma palestra que achei muito divertida e que todo programador deveria ver:



Ela chama-se Machucando Código por Diversão e Lucro - Ryan Davis e por traduzida por Fabio Akita.

Para quem entende inglês, recomendo ver a palestra original no endereço:
http://goruco2008.confreaks.com/04_davis.html

Bom código! ;)

17.9.08

Você salva senhas no Firefox?

Se sua resposta for sim, então você deve tomar cuidado.

Essa "notícia" foi um espanto para mim, pois uso Firefox há muito tempo, e com exceção das senhas mais importantes, eu tinha o costume de salvar senhas de acesso a sites mais simplórios. Mudei de ideia ao ler sobre um recurso do Firefox 3 que permite visualizar todas as senhas salvas.

Isso mesmo, além de você ver quais sites salvou a senha, sua usuário, ele ainda informa a senha.
Eu acho isso uma brecha de segurança, pois uma coisa é a pessoa acessar um site e encontrar a senha salva, outra é ela conseguir o usuário e senha de todos os sites que você acessar.

Para Visualizar as suas senhas no Firefox 3, siga os seguintes passos:

1. Selecione Ferramentas, clique em Opções e depois clique no ícone de Segurança

2. Na seção de Senha, clique em Senhas Memorizadas. Aparecerá uma lista com sites e nomes de usuário lembrados pelo navegador

3. Clique em Exibir senhas. Uma tela de alerta questionará se você quer mesmo exibi-las. Clique em Sim. Você verá a lista de URLs, com nomes de usuário e senhas ao lado.

Se você usa um computador compartilhado, em casa, por exemplo, onde toda sua família usa, as vezes parentes, as vezes amigos, quem sabe até um estranho. Pior ainda, você leva esse seu PC para assistência técnica por estar apresentando problemas e aí qualquer uma dessas pessoas poderá ser acesso a todas suas senhas.

Eu fiquei realmente decepcionado com essa funcionalidade do Firefox.
Porém, o mundo não acabou!


Para evitar que alguém não autorizado veja suas senhas, ative a "Senha Mestra".
Você encontrará esse botão logo acima do "Senhas Memorizadas".
Agora para visualizar suas senhas ficou um pouco mais difícil, a pessoa terá que tentar descobrir sua senha mestra.

Para ver mais novidades e truques clique aqui.

Cuide-se! ;)

10.9.08

Implementando Segurança de Acesso ao Código em .Net

No .Net Framework existe algo chamado Segurança de Aceso ao Código, ou simplemente CAS (Code Access Security), é um sistema de segurança que permite administradores e desenvolvedores controlar o acesso das aplicações similarmente como fazem para controlar o acesso dos usuários. O CAS está para as aplicações assim como o role-based security (RBS) está para os usuários. CAS é algo muito grande para ser abordado apenas em um artigo, então aqui tentarei dar uma breve introdução de como ele funciona e como colocar em prática. Para uma abordagem mais profunda acesse:
http://msdn2.microsoft.com/en-us/library/930b76w0(VS.80).aspx

Com o CAS, você pode permitir uma aplicação ler ou gravar no registro enquanto restringe esse acesso a outras aplicações. Mas há um porém, o CAS não pode se sobresair às permissões do usuário (fornecidas pelo RBS). Por exemplo, se o usuário não tem permissão para acessar determinado recurso, a aplicação que o usuário executar também não terá.

Como o CAS você divide as aplicações em 2 grupos:
  • Parcialmente Confiável: A aplicação poderá executar com determinadas permissões, mas sempre verificando se ele tem acesso a determinado recurso.
  • Completamente Confiável: A aplicação não passará por verificação de segurança e poderá acessar todos os recursos que o SO permitir.

As permissões de uma aplicação são determinadas através do que é chamado de Evidência, que nada mais é que dados que identificam a aplicação. Alguns exemplos de evidência da aplicação são o local de onde está sendo executado e seu hash (calculado pelo .Net e que é único para cada versão da aplicação). Baseado na Evidência o .Net enquadra a aplicação em um Grupo de Código. Cada Grupo de Código estará atribuido a um conjunto de permissões, então assim será determinado o que a aplicação pode acessar. Os Grupos de Códigos e os conjuntos de permissões já vêm previamente configurados no .Net e podem ser customizados através da ferramenta de configuração do .Net localizado nas Ferramentas Administrativas do computador.

2.9.08

Saindo um browser fresquinho

O Google anunciou um novo browser que fizeram "do zero", onde cada aba terá um processo separado evitando que uma aba possa fazer o browser travar e derrubar as outras abas.
Eles também reescreveram a engine do Javascript, chamaram de V8, e entre várias outras melhorias que possibilitarão que se criem websites melhor que não podem ser feitos com os browsers de hoje.
O Google quer fazer a Web andar.
Referência: Blog Official do Google: A fresh take on the browser

21.8.08

Dia da Liberdade de Software em Campo Grande/MS

"O Dia da Liberdade de Software (Software Freedom Day para o resto do mundo) em Campo Grande/MS será realizado no dia 20 de setembro na Uniderp. Aqueles que desejarem apresentar algum tópico relacionado ao evento podem enviar uma proposta de trabalho. Contamos com a sua participação!"

http://www.freedomdayms.org.br/index.php?task=trabalhos

31.7.08

Javascript & JScript

Esses caras "autodidatas" são complicados, não estudam a parte teórica, vão direto pra pratica e depois não sabem o porque das coisas...

Leituras mto interessantes sobre Javascript & JScript que recomendo, especialmente para quem não é guru em Javascript e JScript:

http://javascript.about.com/library/bljscript.htm

http://javascript.about.com/od/reference/a/jscript.htm

"Most web browsers with the exception of Internet Explorer understand Javascript and so the original unmodified code worked properly in all of those browsers. Internet Explorer doesn't understand Javascript. Instead it treats any Javascript as if it were Microsoft's proprietary language JScript and processes it accordingly"

"Since Netscape 1, Internet Explorer 2, and other early browsers didn't understand either Javascript or JScript it became a common practice to place all of the content of the script inside of an HTML comment so as to hide the script from older browsers. New browsers even if they couldn't handle scripts were designed to recognise the script tags themselves and so hiding the script by placing it in a comment was not required for any browsers released after IE3. Unfortunately by the time that the extremely early browsers ceased to be used people had forgotten the reason for the HTML comment and so many people new to Javascript still include these now completely unnecessary tags."

Eu sempre (até uns anos atrás :P) coloquei aqueles comentários em códigos javascript e nunca soube para qual versão de browser eu estava tentando ser compativel, hahahaha, se soubesse que era IE3 e NS2. :P
Hj até os browsers modo texto do linux/unix suportam o XHTML.

Então, eu tava pesquisando sobre o Javascript, JScript (e até VBScript), pois na verdade nunca fui programador ASP que poderia usar ambas as linguagens do lado do servidor também, e somente agora descobri (ou tive a certeza) que o JScript é apenas a implementação do javascript feita pela Microsoft (com td aquele suporte a ActiveX, etc.), mesmo que você coloque no HTML <script language="javascript" type="text/javascript">
será sempre JScript no IE, então não sei pq a porcaria do Visual Studio exibe opção de por algo como <script language="jscript" type="text/jscript">, deve ser só para tornar incompativel com navegadores não-IE.

E mais acabei de descobrir o JScript.Net (isso mesmo .Net), mas isso fica para uma próxima vez, para saber mais:
http://msdn.microsoft.com/en-us/library/3bf5fs13(VS.71).aspx

24.4.08

Como desabilitar um botão após o clique usando ASP.Net (C#)

Depois de muita insistência vou fazer o meu primeiro post aqui no blog. Fiquei muito tempo pensando em que tipo de assunto abordar, mas acho que quando se trata de um blog de informática, mais especificamente pra quem desenvolve (assim como eu), temos que postar um tópico assim que encontramos alguma dificuldade e achamos a solução.
Como não tenho feito muita coisa nova ultimamente, fui buscar nas soluções de problemas básicos e antigos que encontramos em projetos anteriores. Uma dessas soluções, que é resolvida basicamente com javascript, é desabilitar um botão logo após este ser clicado, para evitar que um usuário clique várias vezes neste, causando várias requisições ao servidor e quem sabe um problema inesperado.
Nós usamos um método que fica em namespace separado, chamado Common, em que passamos o botão e o texto do botão após o clique (algo como "Aguarde"), como parâmetros.
Veja abaixo:


public static void DisableOnClick(System.Web.UI.WebControls.Button btn, string Message)
{
string theScript = "";
if ( btn.CausesValidation )
{
theScript = @"
if (typeof(Page_ClientValidate) == 'function')
{
if (Page_ClientValidate() == false )
return false;
}";
}
theScript += @"
this.value = '" + Message + @"';
this.disabled = true;
document.getElementById('" + btn.ClientID + @"')
.disabled = true;"
+

btn.Page.ClientScript.GetPostBackEventReference(
btn, string.Empty) + @";";


btn.Attributes["onclick"] = theScript;
}



Basicamente o que o método faz é criar um script e anexar ao evento de clique do botão. Este script verifica se o botão faz algum tipo de validação e, caso afirmativo, executa essa função, depois o botão é desabilitado, o novo texto é setado e é feita a chamada de postback que está anexada ao botão.

Exemplo de uso:

private void Page_Load(object sender, System.EventArgs e)
{
Common.DisableOnClick(btnRegister,
"Aguarde...");
}


Simples, prático e útil... Enjoy ;)

23.4.08

Pop-ups

O bom e velho pop-up.

Sabemos que popups automáticos são bloqueados pela maioria dos navegadores atuais, mas se for aciona por um clique não há problemas.

Um exemplo simples de um pop-up javascript num link:

<a href="http://www.blogger.com/post-edit.g?blogID=8414451965867271178&postID=3452881723842281264#" onclick="javascript:window.open('index.htm', null, 'height=200,width=400,status=yes, toolbar=no,menubar=no,location=no')">
Clique aqui para abrir um popup
</a>

Obs.: Há quem recomende não usar o href="#", mas até hoje não encontrei uma justificativa plausível ou solução ideal.

Ainda se o seu site é em flash, você pode abrir um pop-up com o navegador (caso tenha optado por não usar uma camada flutuante do flash) colocando o javascript em qualquer botão do flash:
on (release) {
getURL ("javascript:NewWindow=window.open('index.php','newWin','width=400,height=300,left=0,top=0,
toolbar=No,location=No,scrollbars=No,status=No,resizable=No,fullscreen=No'
); NewWindow.focus();
void(0);");
}

Você pode encontrar mais em:
http://www.flash-db.com/PopUp/JavaScriptPopUp.php?page=2 (em inglês)

Qualquer dúvida deixe um comentário.

2.4.08

Adeus theSpoke!

Depois de ficar cansado com os erros no site theSpoke.net resolvi mudar de vez de lá. Quando eu tiver um tempo vou dar uma revisada nas matérias que postei lá e publicar aqui.

Já estou testando o Windows Live Writer, perdi uma hora tentando configurar para postar no theSpoke sem sucesso. E acessando diretamente no site só dá erro também.

Espero que a Microsoft ao menos tenha tirado a ligação do ImagineCup ao theSpoke.net que está um caos. Pelo que pesquisei muitas pessoas sairam do theSpoke.net pelo mesmo motivo, acredito que ele irá ficar lá agora apenas para histórico.

Bom, logo começarei a postar conteúdo, começando por uma dor de cabeça que tive e perdi dias procurando por uma solução que o Asp.Net fornece incompleto (ao menos até o 2.0) e não encontro nada parecido na internet, apenas pessoas procurando por soluções de problemas semelhantes.

Abraços

31.3.08

Mantenha-se Seguro

Dicas para evitar infecções de vírus no seu computador:

  1. Atenção a todos os links
    • Ao receber um e-mail com links, passe o mouse sobre ele e veja, na barra de status do aplicativo usado, se o endereço é o mesmo do site que suportamente o enviou. Se o link apontar para um arquivo, desconfie, especialmente se ele tiver a extensão EXE ou SCR. Na dúvida não clique.
  2. Valide com seu amigo
    • Recebeu um e-mail ou mensagem no site de relacionamentos de um amigo indicando um site de fotos dele? Envie uma mensagem instantânea e pergunte se isso é verdade mesmo. Muitos malwares usam sites de relacionamento para se propagar.
  3. Cuidado com anexos
    • Muitas pessoas são levadas pela curiosidade ou desatenção e acabam abrindo anexos de e-mail de pessoas ou empresas que sequer ouviram falar. É bom ressaltar que hoje em dia deve-se ter o máximo de cuidado até mesmo com e-mails de pessoas conhecidas. Mais abaixo falarei sobre as formas de evitar correr tais riscos.
Máximas:
  1. Tenha sempre um anti-vírus atualizado.
  2. Verifique com o anti-vírus todos arquivos provenientes da internet antes de abri-los.

Mais em:
http://www.guiadohardware.net/comunidade/prevenir-virtuais/307452/
http://ajuda.netmadeira.com/index.php/Seguranca/Dicas-de-Seguranca-sobre-Virus.html

Share